terça-feira, 17 de julho de 2012

ALLAN, Percy NIETZSCHE PARA ESTRESSADOS. Rio de Janeiro; Sextante, 2011

FRAGMENTOS

por CEZAR SENA

“O problema de muitas pessoas insatisfeitas com sua existência é que elas não pensam na vida que gostariam de viver.E a primeira condição para encontrar-se é saber onde se quer chegar”. Pag. 7

“Assim como o pescador de pérolas prende uma pedra na cintura e desce ao fundo do mar para buscá-las, cada um de nós deve se munir de desapego, mergulhar dentro de si mesmo e encontrar sua pérola. Para encontrar essa pérola não é preciso peregrinar à Índia nem se entregar a complexos exercícios espirituais. Basta olhar-mos tranquilamente para o nosso interior”. p.12

“A maior parte das guerras psicológicas é iniciada mais pelo que não se diz do que pelo que se diz. Quantos casais brigam por mal-entendidos que duram dias ou meses até serem esclarecidos? Nietzsche, que não tinha papas na língua, afirma que é melhor expressar nossos sentimentos – mesmo sem encontrar as palavras – do que ofender com o silêncio”. p.13

“O HOMEM QUE IMAGINA SER COMPLETAMENTE BOM É UM IDIOTA. Passamos mais tempo reparando erros do que construindo coisas de valor. As pessoas mais inflexíveis e perfeccionistas sofrem as consequências de seus atos imperfeitos. Se algo dá errado, costumam colocar a culpa nos outros e ficam descontroladas quando alguém mostra qualquer falha que possam ter cometido. Nietzsche nos dá o seguinte conselho: é inútil querermos ser bons o tempo todo e fazer tudo certo – o que importa é estarmos dispostos a fazer um pouco melhor hoje do que fizemos ontem”. p. 15

“AS PESSOAS QUE NOS FAZEM CONFIDÊNCIAS SE ACHAM AUTOMATICAMENE NO DIREITO DE OUVIR A NOSSA. É importante medir o que dizemos e, sobretudo, a quem dizemos. Por tudo isso, é importante sermos cuidadosos ao escutar – reservando o entusiasmo para as pessoas mais íntimas – e ainda mais cuidadosos ao falar”. p. 16

“PRECISAMOS AMAR A NÓS MESMOS PARA SERMOS CAPAZES DE NOS TOLERAR E NÃO LEVAR UMA VIDA ERRANTE. Cinco passos para aumentar a autoestima: Viva para si mesmo, não para o mundo; Fuja das comparações; Não busque a perfeição; Perdoe seus erros; Para de analisar.” p. 17

“...Todo julgamento esconde o orgulho de quem se considera dono da verdade. Também revela grande insegurança. Como a vida é um caminho para frente, é muito mais produtivo construir o que vai acontecer do que analisar o que já passou, como nos diz Nitetzsche. Além disso, as pessoas que agem estão livres de preocupações, que normalmente ocupam a cabeça das não se movem”. p. 18

“A amizade é um contrato tácito entre duas pessoas sensíveis e virtuosas. Sensíveis porque um monge ou um solitário podem ser pessoas de bem e mesmo assim não conhecer a amizade. E virtuosas poque os valvados só têm cúmplices. Os festeiros, companheiros de farra, os ambiciosos, sócios; os políticos reúnem os partidários ao seu redor; os vagabundos têm contatos, e os príncipes, cortesãos – mas só as pessoas virtuosas têm amigos”. p. 19

“Quem não sabe julgar o que merece crédito e o que merece ser esquecido presta atenção ao que não têm importância e se esquece do essencial”. p. 20

O EGO é a droga mais pesada. O fracasso, por sua vez, sempre nos deixa ensinamentos que nos ajudam a melhorar. Vejamos algumas delas:

•Favorece a humildade e nos ajuda a manter os pés no chão.
•Estimula nossa imaginação e nos leva a explorar novas alternativas.
•Faz de nós pessoas mais reflexivas, evitando decisões precipitadas.
•É um convite para recomeçar, compreendendo melhor o mundo a nossa volta.
•Abre novas oportunidades que podem levar ao verdadeiro sucesso, que não conheceríamos se tudo tivesse dado certo de primeira. p. 21

Cinco maneiras de aumentar a autoconfiança:
1.Faça com que seus atos falem por você;
2.Reconheça seus pontos fortes.
3.Neutralize os elementos que podem boicotá-lo. Relacionamentos negativos minam nossa autoestima, livre-se deles.
4.Aproveite as oportunidades.
5.Pratique exercícios físicos. p. 23


“AS PESSOAS NOS CASTIGAM POR NOSSAS VIRTUDES, SÓ PERDOAM SINCERAMENTE NOSSOS ERROS. O contrário do AMOR não é ódio, mas a indiferença. Quem parece nos detestar nutre, no fundo uma admiração oculta por nós. A inveja dos homens mostra quão infelizes eles se sentem e a atenção constante que dão ao que fazem os demais mostra como sua vida é tediosa. O mais sensato é evitar o invejoso em nossos planos, pois sua tendência inconsciente será tentar nos boicotar. Convém ocultar nossos êxitos sempre que possível.” p. 24

“A mente é como um copo: antes de enchê-la, devemos esvaziá-la. Do vazio e do não ser surge a criatividade”. p. 28

“Em alguns momentos você terá medo, mas a consciência de sua própria força será compensadora. Como dizia Nietzsche: Ser independente é para poucos. É privilégio dos fortes”. p. 29

“Nossos JULGAMENTOS dizem mais sobre nós mesmos do que sobre aqueles que julgamos. Cada um si enxerga o que quer. Ao partilharmos um ponto de vista sobre qualquer assunto, revelamos nossas motivações e nossos desejos mais íntimos”. p. 31

“Não há razão para buscar o sofrimento, mas, se ele surgir em sua vida, não tenha medo: encare-o de frente e com a cabeça erguida.” Do nascimento à morte a vida está repleta de dor, mas o sentido que damos a essa dor só depende de nós. p:32

“O futuro influi no presente da mesma maneira que o passado. Viver do passado às vezes pode se transformar em uma doença, que apresenta dois sintomas mais evidentes: Melancolia recorrente e Rancor. Manter abertas as feridas do passado impede que elas cicatrizem e não permite desfrutar o que acontece aqui e agora”. p:34

Dicas úteis de sabedoria que devemos evitar:
•Discutir quando os nervos estão à flor da pele.
•Tentar modificar a opinião de uma pessoa que esteja absolutamente resoluta.
•Enviar um e-mail cinco minutos após ter se desentendido com alguém (é preciso deixar que se passem pelo menos 24 horas).
•Querer ganhar a amizade de quem já demonstrou que não gosta de você. P.35

“A maneira mais eficaz de corromper o jovem é ensiná-lo a admirar aqueles que pensam como ele e não os que pensam de forma diferente. Pensar é um trabalho árduo. Não é à toa que não é ensinado nos colégios e a filosofia tem peso quase insignificante no currículo escolar”. P.36

Conviver com pessoas viciadas em reclamar é um tormento, pois o desgaste mental e a negatividade desse tipo de personalidade acabam contagiando tudo ao redor. Os que se queixam da forma como a bola quica são os que não sabem arremessá-la. P.37

“Quem deseja aprender a voar deve primeiro aprender a caminhar, a correr, a escalar e a dançar. Não se aprende a voar voando.” P. 39

Quem luta contra monstros deve ter cuidado para não se transformar em um deles. “Mesmo que não esteja em suas mãos mudar uma situação dolorosa, é sempre possível escolher a forma de lidar com o sofrimento.” P. 40

Se ficar olhando muito tempo para o abismo, o abismo olhará para você. “A lei da atração está em todos os lugares. Ela atrai tudo para você: as pessoas, o trabalho, as circunstâncias, a saúde, a riqueza, as dívidas, a felicidade, o carro que dirige, o lugar onde mora. Atrai tudo como se você fosse um imã. Você atrai o que pensa. Sua vida é uma manifestação dos pensamentos que passam pela sua mente.” P. 45

Amigos deveriam ser mestres em adivinhar e calar: não se deve querer saber tudo. “Não caminhe na minha frente, porque talvez eu não possa segui-lo. Não caminhe atrás de mim, porque talvez eu não possa guiá-lo. Caminhe ao meu lado e seremos amigos.” P. 54

A potência intelectual de um homem se mede pelo humor que ele é capaz de manifestar. Vejamos alguns benefícios terapêuticos do humor constatados pela medicina:

•Atua como analgésico.
•Melhora a circulação e regula a pressão arterial.
•È um exercício aeróbico: cinco minutos de risadas equivalem a 45 minutos de exercícios leves.
•Massageia os órgãos internos.
•Reforça as defesas e previne doenças.
•Alivia o estresse e a fadiga.
•Liberta endorfina, o hormônio da felicidade.
•Promove o alívio muscular e o bem-estar.
•Ajuda a relativizar os problemas. P. 57


“...Aprende-se que o mundo adora talento, mas recompensa o caráter. Entende-se que quase todas as pessoas não estão ao nosso favor nem contra nós, mas absortas em si mesmas. Aprende-se, finalmente, que, por maior que seja nosso empenho em agradar aos demais, sempre haverá pessoas que não nos amam. Trata-se de uma dura lição no inicio, mas que no fim se mostra muito tranquilizadora”. P. 59


O melhor meio de ajudar pessoas muito confusas e deixá-las mais tranquilas é elogiá-las de forma veemente. Do método Dale Cornegie para fazer amigos e influenciar pessoas:

•É inútil criticar alguém, já que ele inevitavelmente se colocará na defensiva e tentará se justificar. Além disso ficará ressentido com você.
•Conseguimos resultados muito melhores nas relações sociais ao elogiar de forma inteligente em vez de censurar.
•É muito mais proveitoso e seguro corrigir a si mesmo do que tentar fazer com que os outros se corrijam.
•As pessoas mais populares são as que deixam seus interlocutores falares e se interessam sinceramente por seus problemas.
•Em vez de censurar os outros, é mais útil entendê-los e procurar saber por que se comportam de certas maneiras.
•Você fará mais amigos em dois Meses interessando-se pelas pessoas do que em dois anos tentando fazer com elas se interessam por você.
•Qualquer idiota é capaz de criticar, condenar e ser queixar, e a maioria faz isso muito bem. P. 63

O homem amadurece quando reencontra a seriedade que demonstra em suas brincadeiras de criança. “Em qualquer homem autêntico existe uma criança querendo brincar”. P. 64

Na maior parte das vezes que não aceitamos uma opinião, isso acontece por causa do tom que ela foi manifestada. Quatro dicas da arte de conversar: Escute de forma ativa. Dê sua opinião somente quando a pedirem. Evite distrações. Formule perguntas. P. 66

“Fromm afirma que uma pessoa só pode amar outra se conhecer a si mesma e respeitar a própria individualidade. Só então estará preparada para entender e respeitar seu parceiro”. P. 68

Pobre do pensador que não é o jardineiro, mas apenas o canteiro de suas plantas. Quando não há preconceitos, a luz da vida faz florescer o melhor de nós em nosso jardim interior. p. 70

Um poeta escreveu em sua porta: “Quem entrar aqui me honrará. Quem não entrar me proporcionará um prazer”. Quem não permite que sua felicidade dependa da aprovação alheia está sempre no melhor dos mundos. P. 71

O destino de um ser humano depende do tamanho de seus sonhos, o problema é que muitas pessoas os estacionam na infância ou na adolescência e adotam posturas derrotistas do tipo “A vida é assim mesmo” ou “O que posso fazer? Preciso ganhar meu sustento”. Quando abrimos mãos dos sonhos, abandonamos também algo muito importante: a capacidade de transformar em realidade nossos desejos mais íntimos. P. 74

Tão importante quando dar é saber receber. Somente as pessoas capazes de fazer o amor fluir em ambas as direções podem se considerar prósperas emocionalmente. P, 75

Se você for magoado por um amigo, diga a ele; “Eu o perdoo pelo que me fez, mas como poderia perdoá-lo pelo que fez a si mesmo?” Amizades perigosas – como identificar um vampiro que se alimenta de energia alheia:

•São pessoas solicitas e, no inicio, extremamente amáveis. Diante de qualquer dificuldade, são as primeiras a entrar em contato, interessadas em nossos problemas, mesmo que mal nos escutem,
•Eis o sinal mais característico de que estivemos com um vampiro que sugou nossa energia: após o encontro, nos sentimos muito cansados e desanimados. P, 88

...Quando a fumaça se desfez e a caixa parecia vazia, Pandora olhou para dentro dela e viu um lindo passarinho de asas cintilantes. Era a Esperança. Ela se apressou em fechar a caixa, impedindo que a Esperança escapasse também. Dessa forma, a Esperança se conserva guardada no fundo de nosso coração. P, 89

O que não nos mata nos fortalece. “A resiliência é a arte de navegar pelas correntezas. Um trauma transformou o ferido e o conduziu numa direção na qual preferia não ter ido. Pelo fato de ter caído em uma corrente que o atravessou e o levou até uma cascata de problemas, o resiliente recorrerá aos recursos internos impregnados em sua memória e deverá lutar para não se deixar arrastar pelo curso natural dos traumas”. P. 90

Ser idealista é uma boa forma de passar pelo mundo sem nos embrutecer nem renunciar a nossos sonhos antes do tempo. No entanto, a realização desses sonhos exige uma boa dose de sentido prático. Os sonhos são projetados por nosso arquiteto interior, mas, para transformá-los em realidade, é preciso despertar o pedreiro que também vive em cada um de nós. p. 95

As pessoas se esquecem de seus erros depois de confessá-los ao outro, mas o outro normalmente não se esquece. P. 97
A melhor maneira de começar o dia é se comprometer a fazer feliz ao menos uma pessoa antes do sol se pôr. “A felicidade consiste em fazer as outras pessoas felizes.” P. 99

A vida não é muito curta para que fiquemos entediados? Eis uma boa receita contra o tédio:

1.Abandone todos os compromissos desnecessários que não trazem mais que tédio e mau humor a sua vida.
2.Afaste-se pouco a pouco de todas as pessoas que se queixam o tempo todo e nunca lhe dizem algo realmente interessante.
3.Pergunte a i mesmo se o seu trabalho é estimulante o bastante ou se você poderia exercer outras atividades mais motivadoras.
4.Recupere velhos projetos que sempre quis levar adiante, como aprender um idioma, tocar um instrumento, fazer um curso de teatro etc.
5.Altere as rotinas que regeram sua vida nos últimos anos, mesmo que seja só para experimentar.
6.Frequente outros ambientes, onde poderá conhecer pessoas diferentes.
7.Aprenda pelo menos uma coisa nova a cada dia.
8.Cometa uma pequena loucura de vez em quando. P. 101

Quem fica remoendo alguma coisa se comporta de maneira tão tola quanto o cachorro que morde a pedra. O mais importante é saber que o passado e o futuro se encontram no presente e que se nos ocuparmos do presente, seremos capazes de transformar o passado e o futuro. P. 104

O amor não é consolo – é luz. Eis alguns segredos de um sábio desconhecido para que seus sonhos se realizem:

•Evite todas as fontes de energia negativa, sejam elas pessoas, lugares ou hábitos.
•A família e os amigos são tesouros ocultos – usufrua essas riquezas;
•Ignore aqueles que tentarem desanimá-lo.
•Leia, estude e aprenda tudo o que for importante na vida.
•Deseje, mais que tudo no mundo, o que você quer que aconteça.
•Busque excelência em tudo o que faz.

Vargem Grande Paulista, SP. 16 de julho de 2012

terça-feira, 3 de julho de 2012


Pais brilhantes, professores fascinantes – Augusto Cury. – Rio de Janeiro: Sextante, 2003.

Educar é acreditar na vida, mesmo que derramemos lágrimas. Educar é ter esperança no futuro, mesmo que os jovens nos decepcionem no presente. Educar é semear com sabedoria e colher com paciência. Educar é ser um garimpeiro que procura tesouros do coração. p.9

As crianças e jovens aprendem a lidar com fatos lógicos, mas não sabem lidar com fracassos e falhas. Aprendem  a resolver problemas matemáticos, mas não sabem resolver seus conflitos existências. P.12

O sofrimento nos constrói ou nos destrói. Devemos usar o sofrimento para construir a sabedoria. Mas quem importa com a sabedoria na época da informática. P.13

Bons professores estão estressados e gerando alunos despreparados para vida. Bons pais estão confusos e gerando filhos com conflitos.
Precisamos ser educadores muito acima da média se quisermos formar seres humanos inteligentes e felizes, capazes de sobreviver nessa sociedade estressante. P.16

Um excelente educador não é um ser humano perfeito, mas alguém que tem serenidade para se esvaziar e sensibilidade para aprender. P. 17

Os pais que vivem em função de dar presentes para seus filhos são lembrados por um momento. Os pais que se preocupam em dar a su história aos filhos se tornem inesquecíveis. P.21

A individualidade deve existir, pois ela é o alicerce da identidade da personalidade. Não há homogeneidade no processo de aprender e no desenvolvimento das crianças (Vigotsky, 1987). Não há duas pessoas iguais no universo. Mas o individualismo é prejudicial. Uma pessoal individualista quer que o mundo gire em torno de sua órbita, sua satisfação está em primeiro lugar, mesmo se isso implicar o sofrimento dos outros. P. 25

Surpreender os filhos é dizer coisas que eles não esperam, reagir de modo diferente diante dos erros, superar as suas expectativas. P. 35

Infelizes dos pais que não conseguem aprender com seus filhos e corrigir suas rotas. Infelizes dos professores que não conseguem aprender com seus alunos e renovar suas ferramentas. A vida é uma grande escola que pouco ensina para quem não sabe ler. P. 53

Eduque a emoção com inteligência. E o que é educar a emoção? É estimular o aluno a pensar antes de reagir, a não ter medo, de ser líder de si mesmo, autor da sua história, a saber filtrar os estímulos estressantes e a trabalhar não apenas com fatos lógicos e problemas concretos, mas também com as contradições da vida. P. 66

Os professores fascinantes objetivam que seus alunos sejam lideres de si mesmos. Proclamam de diversas formas em sala de aula aos seus alunos: “que vocês sejam grandes empreendedores. Se empreenderem, não tenham medo de chorar. Se chorarem, repensem as suas vidas, mas não desistam. Dêem sempre uma nova chance a si mesmos.” P. 80

Leve os jovens a ter flexibilidade no trabalho e na vida, pois só não muda de idéia quem não é capaz de produzi-la. Leve-os a extrair de cada lágrima uma lição de vida. P.81

Um vexame público paralisa a inteligência e gera o medo de expor idéias. Estimulem os jovens a refletir. Quem estimula a reflexão é um artesão da sabedoria. P. 87

Estimados educadores, temos de ter em mente que os fracos condenam, os fortes compreendem, os fracos julgam, os fortes perdoam. Mas não é possível ser forte sem perceber nossas limitações. P. 92

Para educar, use primeiro o silêncio e depois as idéias. P. 95

A rejeição de uma idéia negativa poderá nos fazer escravos dela. Rejeite uma pessoa, e ela dormirá com você, estragando seu sono. Perdoa-la fica emocionalmente mais barato. P. 106

A emoção determina a qualidade do registro. Quanto maior o volume emocional envolvido em uma experiência, mais o registro será privilegiado e mais chance terá de ser resgatado. P. 108

O passado é um grande alicerce para edificarmos novas experiências, e não para vivermos em função dele. Toda vez que vivemos em função do passado, obstruímos a inteligência e adoecemos, como é o caso das perdas e dos ataques de pânicos não superados. P. 114

A música ambiente tem três grandes metas. Primeiro, produzir a educação musical e emocional. Segundo, gerar o prazer de aprender durante as aulas de matemática, física, história. Platão sonhava com o deleite de aprender (Platão, 1985). Terceiro, aliviar o síndrome do pensamento acelerado (SPA), pois quieta o pensamento, melhora a concentração e assimilação de informações. A música ambiente deveria ser usada desde a mais tenra infância na sala de casa e na sala de aula. P. 122

A sala de aula não é um exército de pessoas caladas nem um teatro onde o professor é o único ator e os alunos, espectadores passivos. Todos são atores da educação. A educação dever ser participativa. Os educadores são escultores da emoção. Eduquem olhando nos olhos, eduquem com gestos: eles falam tanto quanto as palavras. P. 125

Os professores devem superar o vício de transmitir o conhecimento pronto, como se fossem verdades absolutas. P. 128

Quando uma pessoa pára de perguntar, ela pára de aprender, pára de crescer. Preciso estar alerta, me reciclar e me esvaziar continuamente, para continuar sendo um engenheiro de novas idéias. Um professor fascinante deve fazer pelo menos dez perguntas para os alunos durante o tempo de uma aula. P. 130    

Quando o mundo nos abandona, a solidão é tolerável, mas quando nós mesmos nos abandonamos, a solidão é quase insuportável. P. 131

Educar é contar histórias. Contar histórias é transformar a vida na brincadeira mais séria da sociedade. Precisamos contar mais histórias. Os pais precisam ensinar a seus filhos, criando histórias. Os professores precisam contar histórias para ensinar as matérias com o tempero da alegria e, às vezes, das lágrimas. P. 132

Professores e alunos dividem o espaço de uma sala, mas não se conhecem.
Os computadores podem informar os alunos, mas apenas os professores são capazes de formá-los. Somente eles podem estimular a criatividade, a superação de conflitos, o encanto pela existência, a educação para a paz, para o consumo, para o exercício dos direitos humanos. P.139

Um professor influencia mais a personalidade dos alunos pelo que é do que pelo que sabe. P.140

Não há jovens problemáticos, mas jovens que estão passando por problemas.
Não permita em hipótese alguma que os alunos chamem seus colegas de “baleia” ou e”elefante” por serem obesos. Discriminação é um câncer, uma mácula que sempre manchou nossa história. P. 145

Se os jovens não aprenderem a gerenciar seus pensamentos, serão um barco sem leme, marionetes dos seus problemas. A tarefa mais importante da educação é transformar o ser humano em líder de si mesmo, líder dos seus pensamentos e emoções. P. 148

O ser humano tem tendência de ser carrasco de si mesmo. Nossos piores inimigos estão dentro de nós. Só nós mesmos podemos nos impedir de sermos felizes e saudáveis. P. 149

Os professores são cozinheiros do conhecimento, mas preparam o alimento para uma platéia sem apetite. Seus alunos têm anorexia intelectual. P. 154

A escola dos meus sonhos une a seriedade de um executivo à alegria de um palhaço, força da lógica à singeleza do amor. Nela, os professores e os alunos escrevem uma belíssima história, são jardineiros que fazem da sala de aula um canteiro de sonhos. P. 155

A família dos meus sonhos é aquela em que os pais e filhos têm coragem de dizer um para o outro: “Eu te amo”, “eu exagerei”, “desculpem-me”, “vocês são importantes para mim”. Na família dos meus sonhos não há heróis nem gigantes, mas amigos. Amigos que sonham, amam e choram juntos. P. 155

Pais brilhantes, professores fascinantes – Augusto Cury. – Rio de Janeiro: Sextante, 2003.

Fragmentos a partir da leitura de CEZAR SENA 


Educar é acreditar na vida, mesmo que derramemos lágrimas. Educar é ter esperança no futuro, mesmo que os jovens nos decepcionem no presente. Educar é semear com sabedoria e colher com paciência. Educar é ser um garimpeiro que procura tesouros do coração. p.9

As crianças e jovens aprendem a lidar com fatos lógicos, mas não sabem lidar com fracassos e falhas. Aprendem  a resolver problemas matemáticos, mas não sabem resolver seus conflitos existências. P.12

O sofrimento nos constrói ou nos destrói. Devemos usar o sofrimento para construir a sabedoria. Mas quem importa com a sabedoria na época da informática. P.13

Bons professores estão estressados e gerando alunos despreparados para vida. Bons pais estão confusos e gerando filhos com conflitos.
Precisamos ser educadores muito acima da média se quisermos formar seres humanos inteligentes e felizes, capazes de sobreviver nessa sociedade estressante. P.16

Um excelente educador não é um ser humano perfeito, mas alguém que tem serenidade para se esvaziar e sensibilidade para aprender. P. 17

Os pais que vivem em função de dar presentes para seus filhos são lembrados por um momento. Os pais que se preocupam em dar a su história aos filhos se tornem inesquecíveis. P.21

A individualidade deve existir, pois ela é o alicerce da identidade da personalidade. Não há homogeneidade no processo de aprender e no desenvolvimento das crianças (Vigotsky, 1987). Não há duas pessoas iguais no universo. Mas o individualismo é prejudicial. Uma pessoal individualista quer que o mundo gire em torno de sua órbita, sua satisfação está em primeiro lugar, mesmo se isso implicar o sofrimento dos outros. P. 25

Surpreender os filhos é dizer coisas que eles não esperam, reagir de modo diferente diante dos erros, superar as suas expectativas. P. 35

Infelizes dos pais que não conseguem aprender com seus filhos e corrigir suas rotas. Infelizes dos professores que não conseguem aprender com seus alunos e renovar suas ferramentas. A vida é uma grande escola que pouco ensina para quem não sabe ler. P. 53

Eduque a emoção com inteligência. E o que é educar a emoção? É estimular o aluno a pensar antes de reagir, a não ter medo, de ser líder de si mesmo, autor da sua história, a saber filtrar os estímulos estressantes e a trabalhar não apenas com fatos lógicos e problemas concretos, mas também com as contradições da vida. P. 66

Os professores fascinantes objetivam que seus alunos sejam lideres de si mesmos. Proclamam de diversas formas em sala de aula aos seus alunos: “que vocês sejam grandes empreendedores. Se empreenderem, não tenham medo de chorar. Se chorarem, repensem as suas vidas, mas não desistam. Dêem sempre uma nova chance a si mesmos.” P. 80

Leve os jovens a ter flexibilidade no trabalho e na vida, pois só não muda de idéia quem não é capaz de produzi-la. Leve-os a extrair de cada lágrima uma lição de vida. P.81

Um vexame público paralisa a inteligência e gera o medo de expor idéias. Estimulem os jovens a refletir. Quem estimula a reflexão é um artesão da sabedoria. P. 87

Estimados educadores, temos de ter em mente que os fracos condenam, os fortes compreendem, os fracos julgam, os fortes perdoam. Mas não é possível ser forte sem perceber nossas limitações. P. 92

Para educar, use primeiro o silêncio e depois as idéias. P. 95

A rejeição de uma idéia negativa poderá nos fazer escravos dela. Rejeite uma pessoa, e ela dormirá com você, estragando seu sono. Perdoa-la fica emocionalmente mais barato. P. 106

A emoção determina a qualidade do registro. Quanto maior o volume emocional envolvido em uma experiência, mais o registro será privilegiado e mais chance terá de ser resgatado. P. 108

O passado é um grande alicerce para edificarmos novas experiências, e não para vivermos em função dele. Toda vez que vivemos em função do passado, obstruímos a inteligência e adoecemos, como é o caso das perdas e dos ataques de pânicos não superados. P. 114

A música ambiente tem três grandes metas. Primeiro, produzir a educação musical e emocional. Segundo, gerar o prazer de aprender durante as aulas de matemática, física, história. Platão sonhava com o deleite de aprender (Platão, 1985). Terceiro, aliviar o síndrome do pensamento acelerado (SPA), pois quieta o pensamento, melhora a concentração e assimilação de informações. A música ambiente deveria ser usada desde a mais tenra infância na sala de casa e na sala de aula. P. 122

A sala de aula não é um exército de pessoas caladas nem um teatro onde o professor é o único ator e os alunos, espectadores passivos. Todos são atores da educação. A educação dever ser participativa. Os educadores são escultores da emoção. Eduquem olhando nos olhos, eduquem com gestos: eles falam tanto quanto as palavras. P. 125

Os professores devem superar o vício de transmitir o conhecimento pronto, como se fossem verdades absolutas. P. 128

Quando uma pessoa pára de perguntar, ela pára de aprender, pára de crescer. Preciso estar alerta, me reciclar e me esvaziar continuamente, para continuar sendo um engenheiro de novas idéias. Um professor fascinante deve fazer pelo menos dez perguntas para os alunos durante o tempo de uma aula. P. 130    

Quando o mundo nos abandona, a solidão é tolerável, mas quando nós mesmos nos abandonamos, a solidão é quase insuportável. P. 131

Educar é contar histórias. Contar histórias é transformar a vida na brincadeira mais séria da sociedade. Precisamos contar mais histórias. Os pais precisam ensinar a seus filhos, criando histórias. Os professores precisam contar histórias para ensinar as matérias com o tempero da alegria e, às vezes, das lágrimas. P. 132

Professores e alunos dividem o espaço de uma sala, mas não se conhecem.
Os computadores podem informar os alunos, mas apenas os professores são capazes de formá-los. Somente eles podem estimular a criatividade, a superação de conflitos, o encanto pela existência, a educação para a paz, para o consumo, para o exercício dos direitos humanos. P.139

Um professor influencia mais a personalidade dos alunos pelo que é do que pelo que sabe. P.140

Não há jovens problemáticos, mas jovens que estão passando por problemas.
Não permita em hipótese alguma que os alunos chamem seus colegas de “baleia” ou e”elefante” por serem obesos. Discriminação é um câncer, uma mácula que sempre manchou nossa história. P. 145

Se os jovens não aprenderem a gerenciar seus pensamentos, serão um barco sem leme, marionetes dos seus problemas. A tarefa mais importante da educação é transformar o ser humano em líder de si mesmo, líder dos seus pensamentos e emoções. P. 148

O ser humano tem tendência de ser carrasco de si mesmo. Nossos piores inimigos estão dentro de nós. Só nós mesmos podemos nos impedir de sermos felizes e saudáveis. P. 149

Os professores são cozinheiros do conhecimento, mas preparam o alimento para uma platéia sem apetite. Seus alunos têm anorexia intelectual. P. 154

A escola dos meus sonhos une a seriedade de um executivo à alegria de um palhaço, força da lógica à singeleza do amor. Nela, os professores e os alunos escrevem uma belíssima história, são jardineiros que fazem da sala de aula um canteiro de sonhos. P. 155

A família dos meus sonhos é aquela em que os pais e filhos têm coragem de dizer um para o outro: “Eu te amo”, “eu exagerei”, “desculpem-me”, “vocês são importantes para mim”. Na família dos meus sonhos não há heróis nem gigantes, mas amigos. Amigos que sonham, amam e choram juntos. P. 155
MADRE TEREZA, CEO. Principios inesperados para uma liderança prática. Ruma Rose e Lou Faust: tradução Mirian Ibanez. São Paulo: Lua de papel, 2012

Fragmentos a partir da leitura de CEZAR SENA

São 08 os princípios de seu estilo de liderança:
1. Sonhe Simples, fale com força
2. Para chegar aos anjos, lide com o diabo
3. Espere! E então eleja seu momento
4. Acolha o poder da dúvida
5. Descubra a alegria da disciplina
6. Comunique-se em uma língua que as pessoas entendam
7. Preste atenção no faxineiro
8. Use o poder do silêncio;


“Quando mais você sorrir e amar seus vizinhos, mais amor você espalhará.” p.15

“Eu me sentia inclinada a servir e ajudar aos outros, isso fazia com que me sentisse valorizada”. p.15

“Todos nós temos um propósito na vida. Algumas pessoas nascem para fazer diferença para uma pessoa e outras nascem para fazer a diferença em suas famílias ou países”. p. 17

“Precisamos nos ouvir, prestar atenção em nossas ações e no que valorizamos e reservar um tempo para entender o que realmente somos ou o que estamos tentando ser. Quando entendemos nossos valores fundamentais, a chave é transformá-los em uma visão simples”. p. 31

“O mundo de uma pessoa pode estar concentrada na família, na comunidade, no trabalho ou numa causa. Quando essa pessoa entende qual é seu papel, pode começar a criar o roteiro para alinhar todos os aspectos de seus esforços”. p. 31

“Simplesmente Madre Tereza liderou pelo exemplo, vivendo uma vida coerente com seu ideal. Ao vivenciar o que acreditava, ela inspirou outros a segui-la”. p. 33

“O líder precisa colocar um processo em curso e, depois permanecer envolvido, oferecendo orientações e mantendo o processo em andamento para atingir os objetivos estabelecidos”. p. 34

“Uma visão compartilhada com o alinhamento organizacional trará resultados mensuráveis”. p. 37


Resumo do 1º princípio SONHE SIMPLES, FALE COM FORÇA

• Ouse sonhar
• Apaixone-se pelo que procura ser e alcançar
• Articule uma visão clara e simples para você e sua organização
• Demonstre tanto a visão como os valores em tudo o que você faz (p. 37)

“Madre Teresa nunca se propôs a mudar o mundo, mas apenas a ajudar as pessoas que estavam diante dela”. p. 43

“Ela aceitou a caridade dos demônios para chegar aos anjos”. p. 45
“Madre Teresa acreditava que a caridade vinha do coração. Portanto, ela não questionava as origens de suas doações. Comentava-se que com frequência, ela costumava dizer: ‘Se você julga as pessoas, não tem tempo de amá-las”. p. 45

“Lideres precisam saber onde colocar seus limites. Às vezes você deve se comprometer. Tem de ter coragem para decidir o que compromisso são aceitáveis e os que não são”. p. 47


Resumo do 2º princípio: PARA CHEGAR AOS ANJOS, LIDE COM O DIABO

• Lembre-se de quem são seus anjos
• Conheça seu limite ético
• Avalie cada escolha em função desse limite
• Não ultrapasse seu limite (p. 49)

“Quando o cérebro assume a direção, o pensamento muda de “Eu posso”? para “Eu posso.”. Esse é o momento de definição, mas não significa, necessariamente, que você deve começar de imediato”. (p. 53)

“Liderança exige compreensão de risco e da recompensa, quando se toma decisões. Essas são resoluções fundamentais. O equilíbrio entre ação e reflexão é fundamental para manter o foco durante os altos e baixos emocionais da liderança.” (p. 56)

“...as pessoas não precisam de piedade, mas de amor.” (p. 57)


Resumo do 3º princípio: ESPERE! E ENTÃO ELEJA O MOMENTO

• Paciência é necessária
• Persistência é obrigatória
• Analise sua prontidão: emocional, financeira e operacional
• Vá em frente. (p. 62)

“Duvidar não é, necessariamente, uma crise de fé. Obstáculos fazem parte da vida diária. Não processar a dúvida pode conduzir ao medo paralisante, mas usar a dúvida para questionar-se pode reforçar suas crenças e libertá-lo do medo”. (p. 66)

“A dúvida é o fato da vida para qualquer pessoa honesta. A única coisa que sabemos, com certeza, é que não sabemos muito”. (p. 69)

“O mundo está sempre mudando, e se nós também não duvidarmos de nossos planos, eventualmente teremos de pagar o preço da arrogância. Lideres de sucesso encontram coragem ao encarar o medo, então podem conduzir suas organizações a diante. Ao abraçar a dúvida, o líder tem de tomar a decisão final como se não houvesse duvida alguma”. (p. 70)


Resumo do 4º princípio: ACOLHA O PODER DA DÚVIDA


• Abraçar a duvida pode ser muito poderoso
• Use a dúvida para calcular quando dever analisar sua organização e você mesmo
• Exponha sua dúvida sem manifestar medo
• Incorpore o poder da dúvida em ação

“Tanto na liderança como na vida, disciplina tem a ver com o fazer. Tem a ver com sair da cama às 4h da manhã, com o desligar a Televisão e fazer a lição de casa, com o não comer aquele pedaço de bolo de chocolate no primeiro dia do seu regime [...] Disciplina tem a ver com benefício a longo prazo. Não há atalho ou pílula milagrosa. Ter sucesso, nos negócios e na vida, requer esforço e força de vontade.” p. 79

“Madre Tereza era uma empreendedora. Seu mantra era: se algo tem de ser lavado, lave. Se algo precisa ser consertado, conserte. Se uma carta tem de ser escrita, escreva. Ela estava à frente de tudo. Se alguma coisa precisava ser feita imediatamente, ela simplesmente fazia.” p. 79

“Disciplina é uma prática. Como qualquer prática, para ser efetiva, tem de ser repetida. Desenvolve caráter, habilidade e resistência.” p. 80

“Se você não estiver divertindo, então é porque não leva seu trabalho suficientemente a sério. A alegria é o combustível que nos mantém correndo, apesar da dor do esforço e da solidão da dúvida,” p. 83


Resumo do 5º princípio: DESCUBRA A ALEGRIA DA DISCIPLINA

• Se pode ser feito agora, faça imediatamente
• Pratique a disciplina
• Leve seu trabalho a sério, mas nunca você mesmo
• Descubra a alegria em tudo que faz

“Sua maneira mais eloquente de se comunicar era através do sorriso. “A paz começa com um sorriso”, ela dizia com frequência. Ela também era capaz de tocar você profundamente com suas palavras, não importa quão simples elas fossem ou o tempo, muito curto.” p. 87

“Ouça cuidadosamente seu público e alinhe sua comunicação ao estilo dele. Mantenha sua mensagem, mas esteja pronto para alterar a forma de sua conexão. Seu objetivo é comunicar com muito sucesso sua mensagem, não se comunicar de uma maneira particular.” p. 93


Resumo do 6º princípio: COMUNIQUE-SE EM UMA LÍNGUIA QUE AS PESSOAS ENTENDAM

• Seja autêntico
• Conheça seu público
• Ouça e mostre empatia
• Adapte seu estilo de comunicação à outra pessoa

“Seja compreensivo e generoso. Não deixe ninguém se aproximar de você sem que se sinta melhor e mais feliz quando for embora. Seja a expressão viva da bondade de Deus: com bondade em seu rosto, bondade em seus olhos, bondade em seu sorriso, bondade em sua calorosa saudação.” MADRE TERESA

“Ela tratava todos com o mesmo respeito – uma criança das favelas, um paciente aidético em Nova York ou um executivo de uma corporação. Ela acreditava que todos nós temos capacidade de nos conectar aos outros da maneira mais pura.” p. 105


Resumo do 7º princípio: PRESTE ATENÇÃO NO FAXINEIRO

• Trate cada pessoa com respeito
• Cada um de nós deseja ser valorizado
• O título jamais interessa, mas a pessoa sempre

“Quanto mais formos capazes de nos recolher aos nossos corações através da oração silenciosa, mas estaremos aptos a oferecer em nosso trabalho. Precisamos de silêncio para ter habilidade de tocar as pessoas. O essencial não é o que Deus diz a nós e por nosso intermédio. Todas as nossas palavras serão inúteis se não vierem do interior.” p. 112

“[...] Não podemos encontrar Deus no barulho ou na agitação. No silêncio, Ele nos ouve, no silêncio, Ele fala às nossas almas. No silêncio, nos é concedido o privilégio de ouvir a voz d’Ele... Para tornar possível o verdadeiro silêncio interior, pratique. Silêncio dos olhos... Silêncio dos ouvidos... Silêncio da língua... Silêncio do coração.” p. 113


Resumo do 8º princípio: USE O PODER DO SILÊNCIO

• Silêncio tem a ver com parar
• Pare de falar – ouça
• Pare sua mente – reflita
• Silencie seu coração – ame

“No instante da morte, não seremos julgados de acordo com o número de boas ações que fizemos ou pelos diplomas que recebemos durante a vida. Seremos julgados de acordo com o amor que dedicamos ao nosso trabalho.” MADRE TERESA